Acordo Ortográfico

Este blog não se rege pelo acordo ortográfico. Nem por qualquer regra gramatical.

Eu sou um nabo a portugês!? Português digo!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Day twenty nine


Senti uma certa insistência em detonarem a minha inteligência...



NOT ACCEPTED!!!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Day twenty eight


As palavras faladas são impulsos da mente sonorizados… e algumas são também sentimentos do coração. (digo eu)

A dificuldade de projectar sons em algumas ocasiões é porque há pensamentos e emoções sejam racionais ou não que não são melodiosos.

Hoje o que quis dizer suou a isto…




Not Accepted!!!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Day twenty seven…



Os dias são um conjunto de acontecimentos unidos cronologicamente. E a minha teoria é que se alguma coisa corre mal do início tudo se encadeia nesse sentido. É uma rotina!

Ontem a minha teoria caiu por terra.


                                                    Aquiescência do Dia



Accepted!!

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Day twenty six

Estou numa de mudar de visual, e a barba como me fica bem quero transportar essa ideia para um novo patamar...

Ontem olhei-me ao espelho e senti-me feio! Acho que o processo de ter barba à Gentlemen pode ser deprimente durante aquele tempo em que a barba precisa de crescer. 



Not Accepted!!!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Fourth weekend


Já é segunda!? Tenho de me ir deitar… foram as minhas palavras às 2 da manhã e nem vi o que se passou com o sábado e com o domingo.

Isto é recorrente sempre que dou pelas horas quando tenho de me preparar para mais uma fatídica semana de trabalho.

Nada me entusiasma mais (not) que um domingo já a roçar a madrugada de segunda onde se constata que o tempo corre quando não deve e é lento quando deve de correr. Uma noção temporal ruinosa que provoca uma náusea tal que fico de febre – semelhante aos tempos de escola - mas vai daí e já são 6h30 e o despertador toca!


Not accepted!!

domingo, 25 de janeiro de 2015

Day Twenty Tree

As sextas feiras são sempre boas, não fosse o dia que antecede o fim de semana. E que bem precisava.
Mas a sexta feira dia 23 lembrou-me que estou proximo de ficar um ano mais velho... 

Até lá a Aquiescência tem de ser revelada! Tic Tac, Tic Tac...

Not Accepted!!!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Day Twenty one






AQUIESCÊNCIA
________________________________________________

Pedro Pádua






                 Este livro é uma biografia,
                 uma terapia, um desabafo.

                 Pela minha liberdade,
                 este sou eu de verdade!



Coming, Accepted!





quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Day Nineteen

Saudade é uma das palavras mais presentes na poesia de amor da língua portuguesa e também na música popular. "Saudade" descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor.

(...)
A distância, ou afastamento de quem se ama pode provocar efeitos psicológicos no organismo e desencadear reações que vão da sensação de angústia até o desenvolvimento de um quadro depressivo.
(…)
A expressão "matar a saudade" (ou "matar saudades") é usada para designar o desaparecimento (mesmo temporário) desse sentimento. É possível "matar a saudade" relembrando, vendo fotos ou vídeos antigos, conversando sobre o assunto, reencontrando a pessoa que estava longe etc.
A saudade pode gerar sentimento de angústia, insatisfação, nostalgia e tristeza, e quando "matamos a saudade" geralmente sentimos alegria.
  
É bom matar saudades!



Accepted!!!



segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Third weekend


Foi um fim-de-semana religioso! Nunca falei do assunto aqui, mas fui educado numa doutrina cristã com altos padrões de mural. Que de certa maneira me construiu como pessoa nos dois polos!
Não estou mais cristianizado hoje comparativamente à dois dias a traz, creio até que fiquei um pouco menos.
O tema do fim-de-semana era a Paz… mas uma paz de espírito, e de controlo pessoal, não uma paz mundial para o qual possamos comprometer-nos… quer dizer: acabamos comprometidos com essa paz apenas por sermos pessoas de paz, e essa paz por sua vez incute os outros a estarem em paz… uma cadeia de estado de espírito à qual apenas nós somos responsáveis por ela, acabando por contagiar o grupo…

Eu nunca senti paz! Verdadeira paz de espírito! De certa maneira este fim-de-semana deixou-me confuso… ainda hoje não estou em paz com a minha pessoa, ou a minha mente!
Não é ali que eu vou encontrar essa paz, e Porquê?!

A resposta: “deixaste de estar em paz com o teu deus!”
UAU!
Deve ser isso!


Not Accepted!!

sábado, 17 de janeiro de 2015

Day sixteen


Um serão que faz pensar em muita coisa...


Accepted!!!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Day Fifteen

MEDO


Às vezes tenho medo... mas se insistirem, eu conto! 

Accepted!!!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Day Fourteen

Não é um assunto de ontem, mas ontem voltou a surgir, o que impreterivelmente me obriga a deixar a questão aqui no blog, como desabafo! São livres de opinar…

Sugeriram-me que refreasse a minha ambição e que melhorasse a minha relação inter-pessoal com os meus colegas… ao que parece sou arrogante!

Nunca achei que fosse arrogante, eu simplesmente acho que confiança a mais proporciona uma liberdade capaz de se tornar incontrolável.

E ambição!? Quem tem coragem de pedir a alguém que deixe de ser ambicioso?!  
- “As pessoas não entendem e ficam ofendidas”. Com o quê?! Com o facto que querermos ser mais e melhores?! De acharem que queremos a cadeira onde se sentam!? Se for uma cadeira melhor qual é o problema?! E o valor individual?! E o valor do grupo?!

Não vou deixar de ser ambicioso em nenhum contexto da minha vida.

Acho que não é preciso passar por cima de ninguém, mas há pessoas que simplesmente não conseguem acompanhar e se deixam ultrapassar.

Alguém desabafou que as pessoas têm a tendência a achar alguém tímido antipático ou arrogante, associar isso à ambição parece-me contraproducente!
Responder quando se tem razão, ou exprimir a opinião também já me foi considerado arrogância e má educação…

Sinto-me um cartoon do "charlie hebdo" amachucado no papelão! Embora o único atentado que sinta seja à minha inteligência! Não devo ser o único!

Not Accepted!!!


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Day Thirteenth




Discutir a gritar nunca acaba com uma solução... Acho não ser necessário tanto desenvolvimento cognitivo assim para entender isto. 

Not Accepted 

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Day twelve


A minha prima fez uma pergunta no facebook, com ideia a ter respostas e teorias idealistas sobre o significado da vida.

                Como sabemos se a vida que temos é a que temos de viver ou se somos nós que a escrevemos?…

Quem me segue há uns dias para cá sabe que muito eu tenho dissertado sobre este tema, um tema que até gosto de falar.

A “vida”(no conceito de tempo) oferece-nos oportunidades únicas, e as decisões que tomamos influenciadas por tudo o que nos circunda não são retornáveis, pelo menos não no tempo.
A minha resposta foi que a vida é escrita com base nas nossas escolhas sim, mas que elas são condicionadas por todas as pessoas à nossa volta, o emprego, as contas de casa, a religião, a família, até a Dona Lia!

Desta feita parece-me haver aqui uma responsabilidade partilhada neste assunto. Também ouvi dizer que temos livre arbítrio… condicionado às consequências, claro! E porque as consequências também nos influenciam a continuar nesta jornada parece-me tudo muito redundante.

Ontem vi um filme, recomendado (tanks Adam): “the perks of being a wallflower”… diria que ainda me deixou mais convencido que a nossa vida é condicionada e que condicionamos a vida de quem nos rodeia.

Mas também sei que cabe a nós decidir o passo seguinte…

A Vida é relatividade, acho!


For this, not accepted.


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Second weekend,



Tem sido um caminho muito frequente ao fim de semana.

Será antevisão do Verão!?




Accepted! 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Day eigth and nine


Rir faz bem à saúde e é inegável… ontem e hoje foram dias de risada. Não sei por que a inspiração humorística da minha ilha laboral estava em alta.
Mas rir não faz parte dos planos da actividade aqui neste espaço a que chamam local de trabalho, desta feita os contrastes são bastante demarcados.

Claro que nós achamos isso como provocação, logo cada bitaite que sai tem uma reacção das mais variadas possíveis ou escarnosas inimagináveis opiniões!   

Desta feita no dia 8 e 9 oferecemos (a ilha) saúde, não queremos contribuir para o risco de desenvolver pressão alta, piorar o controle dos níveis de glicose e ainda aumentar o risco de doença isquêmica do coração e de morte.



Por uma boa piada, Day 8 and 9 was Accepted!!



quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Day Seven



Com frio de rachar de Janeiro, sem chuva, com meu sobretudo com gola em pelo a abraçar-me o pescoço, a barba carregada na face, e o nariz rosado… caminho em direcção à minha secretária com o sentimento de penitência… o frio dentro da minha sala não é menos diferente do das ruas de Lisboa de manha cedo… o casaco teima em ficar aos meus ombros com a gola a mimar as minhas orelhas. Passo o dia a espera do momento certo de abandonar este cenário, e olho a janela e já é noite!

O tema da “liberdade de expressão” marcou o dia… eu ainda procuro ser Charlie…

Je serai Charlie,


Pour cette raison, je ne accepte pas

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Day Six


Nunca falei do volante com rodas que conduzo... não sou de facto bom condutor... distraio-me, acho que já deu para perceber que sou um sonhador.
Pois bem, decidiu indicar-me que é mais preciso que o par de sapatos de procuro, pois andar a pé com estilo não me leva muito longe.


Desta vez foi todo o painel frontal que se apagou... como um coma, numa pré morte. O trágico é que o corpo anda e respira mas o cérebro não! 

Não há seguros de saúde para estas maleitas... e agora falo de mim! o dia prometia ser mau.

Acho que vou acabar a conduzir descalço!   

Not Accepted! 


Valeu a banda sonora do dia - Tom Odell, Tanks Urté+ 


terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Not Accepted Day Five and Six!






Hoje sinto-me assim...
Não sei explicar!

O dia de ontem foi um dia para recordar porque odeio o meu trabalho... hoje levantar-me foi o que tudo menos queria! 

not accepted! 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

First Weekend




As palavras só me parecem ser necessárias quando as imagens são vagas... não ha nada de vago nestes meus horizontes de Sábado e Domingo.






Accepted. 

sábado, 3 de janeiro de 2015

Day two


Devia ser proibido trabalhar sempre que há uma ponte entre um feriado e o fim de semana.

Há de facto coisas que nunca mudam e a minha secretaria estava tal e qual como a deixei no dia 31 de dezembro... cheia de papeis... alguns que não interessam para nada.

Mas como dizem: patrão fora dia santo na loja. Assim não houve cheiro de tabaco e regressei a casa ainda com o meu perfume grudado no meu sobretudo e a respirar tranquilamente... não houve gritaria, nem incômodos de maior.

A banda sonora do dia foi ben howard, magnífico...

Assim, e porque até uma quiche de frango foi um ponto positivo no dia, posso dizer que foi um dia Bom

So, is Accepted.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Day one!



Como disse aquando da minha ponderação sobre como foi o ano de 2014, 2015 vai ser um ano sem planos!

Escrever tem sido terapêutico para mim, assim vou fazer um esforço para diariamente escrever um resumo do meu dia anterior  e dizer se o aceitei ou não como sendo um bom dia!

1 de Janeiro, foi um dia bom! E não começou quando acordei… começou bem antes de me deitar… as tâmaras que comi prometem… a madrugada foi formidável, não fosse a passagem para um novo ano o pretexto certo para uma boa conversa com amigos!

Não é fácil classificar um dia como bom quando estamos no sofá a espera de ver a idade do gelo 3… mas a dor de cabeça que tinha quando acordei (dormi das 5am to 14pm) foi a desculpa para apenas ter feito uma viagem… da cama para o sofá!

O café quente, a manta polar laranja foi o abraço do dia… embora tenha recebido um beijo que adivinha um futuro como o de 2005 mas novo!



Accepted!