Acordo Ortográfico

Este blog não se rege pelo acordo ortográfico. Nem por qualquer regra gramatical.

Eu sou um nabo a portugês!? Português digo!

terça-feira, 30 de junho de 2015

Dia 180 – A vida é isto…

Estamos bem, na rotina do dia a dia, um dia de trabalho normal, a mesma cara, a mesma escova de dentes, a mesma caneca de leite, os mesmos gestos, os mesmos colegas, o mesmo carro, um azar normal, o isqueiro que ficou em casa, a nódoa logo do primeiro café na camisa.

Esta é uma história comum a qualquer pessoa! E com variação ou não, certo é que não sabemos nada sobre o segundo a seguir a este, e a este… e a este!

Não pensamos nisso. E a verdade é que pensar nisto só nos causa ansiedade e medo, pois o infortúnio pode acontecer neste segundo, ou neste… ou neste!

É lamentável, perdemos família ou amigos desta forma. Penso nisto porque o dia a dia traz-nos noticias que não gostamos de ouvir. Hoje foi um desses dias. 



Not Accepted!!! 



quinta-feira, 25 de junho de 2015

Dia 176 – Reflexão… Odeio esperar!



Ultimamente não me tem acontecido e estou a fazer um exercício mental para entender porque ontem ao fim do dia e  hoje estou com uma melancolia e uma sensação de depressão tão grande!

Queria entender os motivos de eu sentir tanta pressão quando na realidade as coisas até me estão a correr relativamente bem!

Não encontro qualquer justificação a não ser o facto de eu não estar a conseguir lidar com as pequenas frustrações do dia-a-dia. De sentir que tenho de esperar por todos e que ninguém me espera a mim! Sim talvez seja o motivo do meu estado de espírito!

Eu odeio esperar!


Not Accepted!  

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Dia 175 - Boas Maneiras


Eu concordo!

Qual é a vossa opinião?


Accepted!!!

Dia 174 – Perfume II


A tecnologia deveria estar já avançada o suficiente para eu partilhar este aroma… 

Obrigado Habibi!


ACCEPTED!!!

terça-feira, 23 de junho de 2015

Dias 171, 172 e 173 – R.I.P.



Tenho a certeza que com o sentido de humor da avó ela iria gostar de ter o Stewie na sua conferencia de imprensa.

(Not)Accepted, had ninety Years Old!!!


PS - Primo Paulo e Bela quem venceu o medo da morte, venceu todos os outros medos, já dizia o Gandhi... 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Dia 170 – Viver até ficar velhinho

Ontem decidi que tinha de voltar a cuidar de mim e de melhorar a minha condição física e intelectual, não por causa do que escrevi – de me sentir menos giro de vez em quando – mas sim porque de facto me sinto sem força muscular e cansado.
É que não faço exercício físico regularmente há tempo de mais...

Na minha família a longevidade tem sido uma premissa. A minha avó faleceu com 91 anos, um tio meu com 89 e por aí fora.
Sempre tiveram um “ar” mais jovem e a mente sempre acompanhou isso. Dados a uma incrível sapiência.

Claro que os tempos mudam e chegamos a determinada altura na vida em que questionamos à séria se gostaríamos de viver até aos 80 anos. Muitos diriam que não!

Eu não me importaria nada de viver até aos 80 anos ou até aos 91 se conseguisse estar saudável física e mentalmente como os meus antepassados.

Isto levou-me a avaliar os meus hábitos, sejam eles de fazer exercício, de alimentação e de desenvolvimento cognitivo (expressão cara).
Quero chegar aos 80 anos e poder sentir-me como se tivesse 32! Não quero ter 32 e sentir-me como se tivesse 80!

Accepted!!!

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Dia 169 – Complexos II


Já em tempos publiquei uma pequena imagem de como eu me sinto cada vez que olho ao espelho em relação à minha imagem.

Ontem um chavão foi-me dado a conhecer pela milésima vez e hoje ouvi-o também: “A beleza está nos olhos que quem vê”

A verdade é que nunca nos achamos giros, interessantes, odiamos aquela borbulha e odiamos o erro que cometemos quando a esprememos e deixamos uma marca que nunca mais sai, odiamos o cabelo que não fica como nós gostamos, odiamos a barba que te dá um ar velho quando queria um ar jovial, odiamos quando a desfazemos e não nos reconhecemos, odiamos o que vestimos, odiamos o sapato que calçamos que é o mesmo quase desde 1990.

Mas sabe tão bem quando, apesar de tantos complexos, os olhos de alguém vêm a beleza que há em nós e dizem que és bonito, que adoram os teus olhos, a tua face, a barba e o bigode, o teu look jovial e os sapatos que trazemos.

Hoje vou ao barbeiro! Odeio o meu cabelo!




Accepted!!! 

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Dia 168 - Perfume




Definir amor será sempre diferente de pessoa para pessoa. Será diferente mesmo entre duas pessoas que se dizem amar.

Para mim o amor por alguém, e digo romanticamente, é sentir uma forte adição, é sentir o seu perfume mesmo que não esteja perto, sentir os braços mesmo que não me esteja a abraçar, sentir os seus lábios na minha orelha mesmo que não me esteja a beijar.

É não controlar as palpitações sempre que cai uma mensagem no telemóvel achando ser um “amo-te” e sentir uma forte decepção por ser apenas o lembrete da conta da luz.  

É esperar, impaciente, pelas horas passarem e fazer de tudo para o ver mesmo que por 10 minutos em 24horas.

É ficar arrepiado sempre que a mensagem é um “amo-te”.

Amor para mim é manter a fase da paixão... é tato entre corpos, é cheiro, lágrimas e saliva, é acordar e ouvir sussurrado um "bom dia"!



Ainda assim se definir amor fosse simples, se tivesse de ser apenas numa palavra, neste momento da minha vida seria: Dahlia noir. 

هل تعرف لماذا


Accepted!!!

terça-feira, 16 de junho de 2015

Dia 163, 164, 165, 166 e 167 – Breve pausa para amar…

Não se tratou de férias, queria eu que tal acontecesse na realidade mas não foram ferias mesmo.
Foi mesmo uma pausa para reflexão pois como às vezes acontece na vida tive um momento mudo, não sabendo eu como escrever.

Mas na realidade muita coisa se passou pelos meus dias. O Santo António passou por mim rápido demais, mas ainda assim deixou a sua marca – noite santa como lhe chamo.

O sábado, se o meu peito falasse, ou o pescoço ou os lábios, diriam que tinha sofrido um acordar digno de um xeique árabe, numa manhã um pouco fria da janela do quarto para fora. As cerejas aumentaram o sabor dos lábios que se colam sempre que nos olhamos de frente. Ficámos assim até tarde.

Domingo arrastou a inspiração do dia anterior e da madrugada do dia anterior e cedeu-se à intenção de nos exibirmos perante uma Nikon e deixar o flash tratar de definir as curvas de uns corpos despidos à contra luz de uma janela sem cortinas.

Ontem foi dia de me manter a pairar nesse espírito de paixão, que aumenta cada vez que te olho, a cada foto que clico, cada vez que o teu perfume toca em mim.

Sei porque não escrevo mais, é porque me tens roubado a inspiração às palavras, e mesmo o que falo fica sem som… é o preço que pago pela beleza que olho à minha frente.


Accepted!!!

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Dia 162 - No Ordinary Love



Accepted!!! 

Dia 161 - Dia de Portugal

E que fiz eu por Portugal?
Que merda de pergunta esta! Nasci e pago impostos.

Que já fez portugal por mim? 


NOT ACCEPTED!!!



segunda-feira, 8 de junho de 2015

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Dia 156 - Confiança a mais

WHAT A FUCK????

Mas será possível que acabei de ser chamado através de um boneco de areia que me acertou justo na cabeça? 
E que raio de irritação foi esta?

Não faço mais nada hoje!!!!



NOT ACCEPTED!!!

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Dia 155 - Voltar a fumar...

Odeio o cheiro do tabaco de má qualidade, odeio ainda mais o cheiro que fica pelo corpo impregnado de tabaco como se tivesse acabado de sair de uma discoteca muito mal arejada. Odeio que a minha chefe fume na nossa área de trabalho, bem como o tabaco rançoso que ela fuma.

Nunca fui um fumador viciado e à mesma velocidade que comecei a fumar assim parei. Gosto de acender o meu cachimbo vez por outra enquanto me delicio com uma boa bebida, seja uma aguardente velha ou um refrescante Gin tónico. 

A minha ansiedade está a deixar-me cansado, e já tentei mas não consigo sentir-me relaxado o suficiente para pensar com racionalidade e decidir pelo bem de todos e de tudo sobre um qualquer assunto... e muitos assuntos aparecem ultimamente bem difíceis de resolver. 

Podem dizer o que quiserem mas esta cigarrilha hoje deixou-me calmo, o cheiro de baunilha o tabaco de qualidade e o fumo foi um incenso...

Gosto de me sentir assim.


Accepted!!!

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Dia 154 - Viral

O que fazer quando uma simples foto de família que publiquei no facebook se torna viral entre os meus contactos e desenrola uma discussão sobre separação, idades, comunicação e passado?

Not Accepted!!!

segunda-feira, 1 de junho de 2015

DIA 152 - O meu momento, eu quero ter!






Accepted!!!

Dias 150 e 151 - Resumo

Não existe nada que façamos na vida que não tenha consequências. 
Procura tu ir por um caminho e vais ver que atrás de ti em algum momento, mesmo que se tente evitar ao máximo que tal não aconteça, vais ferir alguém.

Tentar reparar todo o mal que se causa é impossível. Depois o rasto que fica é uma angustia de que se o tempo atrás voltasse irias procurar fazer de tudo para não magoar ninguém. Mas ainda assim outro alguém sairia ferido... 

Nunca sabemos se estamos a fazer algo bem, ou errado. No momento tudo te parece acertado, e as decisões correctas. Vai daí aparece o nosso próprio julgamento, e se eu tenho capacidade para me julgar!!! e estraga tudo. 

Este fim de semana girou depressa demais, e a roda que é a minha vida pareceu um pião a rodar à velocidade de quem acabou de aterrar no chão...



Accepted??? I dont think so!