Acordo Ortográfico

Este blog não se rege pelo acordo ortográfico. Nem por qualquer regra gramatical.

Eu sou um nabo a portugês!? Português digo!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Dia 91 a 103 - Recuperação

Ola pessoal.



O Senhor Alberto tem razão.

Ainda estou no call-center e a trabalhar 12h por dia tem sido desgastante. No entanto tenho tido muitas aventuras e coisas para contar.

Tenho aproveitado o “meu tempo” para me dedicar a trabalhar e para sair com os amigos.
Voltei ao T no sábado passado e a experiência foi diferente. O nível de alcoolémia também.
E conheci pessoas novas o que também foi divertido.

Agora não posso deixar de falar das minhas irritações.
A barba está de novo a crescer, e o bigode vai tomando a forma que tinha no início de Janeiro. Está naquela fase em que me fixo no espelho mas apenas olho para o cabelo com o propósito de o pentear.

No call-center as coisas são inevitavelmente animadas, especialmente quando ligas para alguém que se esquece de desligar o telefone e fica a alanzoar.

Ontem uma cliente implorou-me em linha que não queria juntar a MEO à EDP na mesma factura e que não ia alterar nada, que queria ficar na EDP e: “não vou sair da EDP nem por nada…” e eu disse: mas Sra.D. X eu não quero que mude da EDP, eu estou a ligar-lhe da EDP, apenas procuro apresentar os serviços dispon/i/ve/is/ (brutalmente interrompido) - “já disse k n mudo nada, já fui enganada por aqueles caralhos da enesa ou nesa ou que merda é. Não me junte a MEO à EDP olhe que faço queixa”.
Enfim, visto que tal conversa não ia dar em nada decidi despedir-me gentilmente da Senhora claramente confusa e a senhora disse: “ta, então vá, adeus” … mas o telefone foi pousado e ouve-se: “eram aqueles cabrões da luz dos chineses.”

Rime que nem… são quatro horas em que muita coisa acontece. Embora o que mais chateie é dizer mais de 100 vezes o meu nome e onde trabalho. Faz lembrar-me quando me enganava numa palavra num ditado e a tinha de repetir 100 vezes num caderno de linhas…